‘Sua Chance’: saiba como um intercâmbio pode ajudar na sua carreira profissional

0
26

Especialista diz que, em um processo seletivo com 10 vagas, uma pessoa com intercâmbio tem mais chances. Se for uma pessoa que já trabalha, as chances de promoções também aumentam.

Fazer intercâmbio pode ajudar em processos seletivos para conquistar uma vaga de emprego. O quadro Sua Chance da EPTV, afiliada da TV Globo, conversou com um especialista, nesta terça-feira (19), para ajudar quem está pensando em ganhar uma bagagem para vida pessoal e também profissional.

Segundo Carlos Eduardo Petroni, consultor de planejamento de carreira, o recrutador identifica que a pessoa com intercâmbio tem iniciativa e vontade de fazer a diferença na organização. É uma pessoa que tem uma expertise e um diferencial.

”É visto como uma pessoa que consegue navegar e buscar soluções, já que ela buscou soluções para a própria vida”, afirma.

Não há um período ideal de intercâmbio para definir se uma pessoa está mais preparada. O recomendado é, no mínimo, dois a três meses. Quanto mais tempo a pessoa puder conhecer culturas de outros países, é melhor.

Algumas pessoas não pensam em ter essa experiência, pelo custo financeiro. Petroni indica que os interessados não se limitem em buscar as oportunidades e pesquisar por bolsas de estudos, faculdades e empresas que fazem esse planejamento.

Oportunidades

Publicitário, Alexandre Massumoto fez o primeiro intercâmbio há seis anos, para o Canadá. Foram três meses de estudo em período integral em uma escola de inglês e três meses de trabalho em um rede de fast food.

Ele voltou para o Brasil, conseguiu um estágio e concluiu a faculdade. Foi quando decidiu fazer o segundo intercâmbio.

”Decidi ir para o Japão fazer um novo intercâmbio, com outro objetivo. Criar uma bagagem cultural. Quando voltei, arrumei um emprego em três meses como trainee e estou lá há dois anos”.

Agora, Alexandre terá uma nova oportunidade, desta vez pela empresa onde trabalha. Irá para Chicago a trabalho e ficará lá por dois anos.

Netto trabalha com intercâmbio esportivo e já atendeu cerca de 160 jovens. — Foto: Reprodução EPTV

Netto trabalha com intercâmbio esportivo e já atendeu cerca de 160 jovens. — Foto: Reprodução EPTV

Para o empresário José Olímpio da Silva Netto, o intercâmbio fez tanta diferença que hoje trabalha com isso. Aos 20 anos, ele conseguiu uma bolsa de estudos e, quando voltou para o Brasil, começou a trabalhar com intercâmbio esportivo.

”Precisava apresentar essa oportunidade para outras pessoas do Brasil”.

A empresa do Netto atualmente tem 11 funcionários e já atendeu 160 jovens.

Preferências

Canadá é o pais mais escolhido para fazer intercâmbio por brasileiros. — Foto: Reprodução EPTV

Canadá é o pais mais escolhido para fazer intercâmbio por brasileiros. — Foto: Reprodução EPTV

De acordo com os dados da agência Belta, os principais motivos que levam os brasileiros a fazer um intercâmbio são: curso de idioma, curso de idioma com trabalho temporário e curso de férias.

Os países preferidos pelos intercambistas são: Canadá, Estados Unidos e Reino Unido.