‘Do ponto de vista de saúde, é uma tragédia o desmanche da informação’, diz ex-ministro Mandetta

0
21

Na avaliação de Mandetta, falta de dados sobre o coronavírus vai causar um problema de abastecimento para a rede de saúde e prejudicar o planejamento de ações para combater o avanço da doença. CONASS reage com indignação à declaração de que ministério está recontando mortos da Covid
O ex-ministro da Saúde do governo Jair Bolsonaro Luiz Henrique Mandetta criticou neste sábado (6) as afirmações do empresário Carlos Wizard, cotado para assumir um cargo estratégico no Ministério da Saúde, de que os dados de contaminados e mortos pelo novo coronavírus serão revisados, com base em uma suspeita de que os estados estariam “inflando” os números.
Segundo Mandetta, a falta de dados sobre a doença vai causar um enorme problema para o abastecimento da rede de saúde e para o planejamento de ações de combate ao avanço do coronavírus.
“Do ponto de vista de saúde, é muito ruim, é uma tragédia o que a gente está vendo, de desmanche da informação”, disse o ex-ministro em live promovida pelo IDP. “Me parece que o que estão querendo fazer é uma grande cirurgia nos números dos protocolos públicos.”
Mandetta afirmou que o estado vai ser mais nocivo do que a doença se optar por não informar os números de contaminados e mortos. “Não informar significa o estado ser mais nocivo do que a doença, ser mais nocivo do que o vírus”, afirmou.
Mandetta foi demitido por Bolsonaro em abril. Ele foi substituído pelo oncologista Nelson Teich, que também deixou o governo em maio.
Possível secretário
Como empresário, Carlos Wizard é dono de empresas de venda de produtos naturais e de sistemas de pagamento virtual, além de uma rede de escolas de inglês batizada com seu sobrenome.
Desde a saída do ministro Carlos Teich, em maio, Wizard vem sendo cotado para assumir a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Até este sábado, a nomeação ainda não tinha sido publicada no “Diário Oficial da União”.
A declaração de Wizard foi publicada pela coluna da jornalista Bela Megale, de “O Globo”. De acordo com o texto, Wizard disse que “tinha muita gente morrendo por outras causas e os gestores públicos, puramente por interesse de ter um orçamento maior nos seus municípios, nos seus estados, colocavam todo mundo como covid.”
Ainda segundo a coluna, Wizard afirmou que o número de mortos é “fantasioso ou manipulado” e que, por isso, pedirá a recontagem dos óbitos pelo novo coronavírus.