Embaixador dos EUA não tem sintomas mas fará ‘testes’ após encontro com Bolsonaro, diz embaixada

0
17


Bolsonaro informou que fez teste de Covid-19 na segunda-feira, depois de ter febre e dor no corpo. Todd Chapman teve almoço com o presidente no último sábado, em comemoração à independência dos EUA. Todd Chapman, embaixador dos Estados Unidos no Brasil
Reprodução/U.S. Embassy and Consulate in Ecuador
A Embaixada dos Estados Unidos informou, por meio de post em rede social, que o embaixador Todd Chapman “está tomando as precauções” e “fará os testes” após o encontro do último fim de semana com o presidente Jair Bolsonaro.
Nesta segunda-feira (5), após ter febre e dores no corpo, o presidente Bolsonaro informou que fez uma radiografia do pulmão e um exame para detecção da Covid-19. Ele também cancelou compromissos da manhã desta terça-feira.
No sábado (4), feriado norte-americano da independência dos Estados Unidos, o presidente participou, acompanhado de ministros e do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seu filho, de um almoço com o embaixador. Eles posaram para fotos em que aparecem todos sem máscara.
O presidente Jair Bolsonaro com o embaixador Todd Chapman (sentado à direita), além de ministros e o filho Eduardo Bolsonaro, em almoço de comemoração da independência dos Estados Unidos
Reprodução
“@USAmbBR Chapman teve um almoço privado, no dia 4 de julho, com o presidente @JairBolsonaro, 5 ministros e o deputado @BolsonaroSP. O embaixador não apresenta nenhum sintoma, mas está tomando as precauções, fará os testes e seguirá os protocolos de rastreamento dos @CDCgov”, diz a mensagem no Twitter.
A mensagem da embaixada completa dizendo que os “dois governos mantêm comunicação contínua, incluindo sobre esse caso”. “Desejamos as melhoras ao presidente @jairbolsonaro”, diz o post.
Pelo menos dois ministros que estiveram com Bolsonaro nos últimos dias, Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e José Levi (Advocacia Geral da União) também devem se submeter a testes nesta terça-feira.
.