Wine: como Rogério Salume foi de vendedor de balas a fundador do maior clube de vinhos do mundo

0
10



SÃO PAULO – O empresário Rogério Salume costuma dizer que um bom empreendedor é aquele que gosta, sobretudo, de pessoas. “O sucesso de um empreendedor está em gostar de gente, em saber se relacionar. Tecnologia é importante, mas são as pessoas que fazem o negócio acontecer”, afirma.

Gostar de pessoas foi um fator primordial em sua carreira, que teve início com a venda de sacos de balas para padarias e restaurantes em Vitória (ES) e hoje é conhecida pela criação da Wine — maior e-commerce de vinhos do país e, segundo a própria companhia, o maior clube de assinatura de vinhos do mundo.

A história de Salume e da Wine — que deve faturar R$ 400 milhões em 2020 — é tema do 54º episódio do podcast Do Zero ao Topo. É possível seguir e escutar o programa pela ApplePodcastsSpotifyDeezerSpreakerGoogle PodcastCastbox e demais agregadores.

O início do vendedor

Salume afirma que sua profissão sempre foi a de vendedor. Após passar anos vendendo produtos como funcionário, ele resolveu montar o seu negócio. Seu primeiro empreendimento, nos anos 2000, foi uma distribuidora de produtos voltados para restaurantes e barraquinhas de comida em Vitória.

Logo no começo, Salume cometeu um grande erro: pegou todas as suas economias e montou um depósito. “O depósito estava lá, mas eu não tinha dinheiro para mais nada. Comecei quebrado”, conta.

Durante cerca de dois anos, o empreendedor trabalhou dia e noite apenas para quitar as dívidas e, neste período, vendeu de tudo. Inclusive vinhos. Foi aí que teve uma nova ideia: a de montar um site para vender a bebida.

“No começo, o site funcionava apenas como uma vitrine. O cliente preenchia um cadastro e eu ligava para ele sem nem saber de qual vinho ele tinha gostado no site. Pedíamos todas as informações e fechávamos os pedidos por telefone”, revela Salume.

O site deu tão certo que clientes de diversos estados começaram a solicitar a entrega de vinhos. Para atender a demanda, o empreendedor pegou sua lista de maiores clientes e ligou para cada um pedindo investimento. Em 2004, o negócio foi estruturado com o nome de Estação do Vinho.

A criação da Wine

Durante quatro anos, Salume e seu sócio, Anselmo Endlich, trabalharam dia e noite importando vinhos, faturando pedidos e coordenando as entregas. Para eles, era óbvio que o negócio precisava de mais recursos para uma expansão mais agressiva, mas os investidores discordavam.

Assim, os dois deixaram a Estação do Vinho e — com toda a experiência adquirida e estratégias de crescimento definidas — fundaram a Wine, em 2008.

Em um ano o negócio já atendia 14 mil clientes e teve 250 mil garrafas entregues. Em 2010, o lançamento do clube de assinatura de vinhos alavancaria ainda mais a empresa e se tornaria o negócio principal da Wine. “A ideia é que fôssemos um e-commerce com um clube de assinaturas. Hoje, somos um clube de assinaturas com um e-commerce”, diz Salume.

Hoje, a empresa tem mais de 170 mil assinantes do clube e mais de 2 mil rótulos de vinhos em seu e-commerce. Desde 2016 o empresário Abílio Diniz é sócio da empresa por meio de seu fundo Península Participações. Confira a história completa e as estratégias que impulssionaram o crescimento da Wine no podcast.

Sobre o Do Zero ao Topo

O podcast Do Zero ao Topo traz, a cada semana, um empresário de destaque no mercado brasileiro para contar a sua história, compartilhando os maiores desafios enfrentados ao longo do caminho e as principais estratégias utilizadas na construção do negócio.

O programa já recebeu nomes como João Apolinário, fundador da Polishop, David Neeleman, fundador da Azul, José Galló, executivo responsável pela ascensão da Renner, Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentos, Artur Grynbaum, CEO do Grupo Boticário, André Penha, cofundador do QuintoAndar, Sebastião Bonfim, criador da Centauro e Edgard Corona, da rede Smart Fit.

The post Wine: como Rogério Salume foi de vendedor de balas a fundador do maior clube de vinhos do mundo appeared first on InfoMoney.