Azul faz acordo com arrendadores e terá economia de R$ 3,2 bilhões

A companhia aérea Azul (AZUL4) anunciou na noite de terça-feira que concluiu o acordo com arrendadores de aeronaves e, com isso, terá uma economia de R$ 3,2 bilhões até o final de 2021.

O setor de aviação foi um dos mais afetados pela pandemia do novo coronavírus, que exigiu medidas de distanciamento social, além do fechamento de fronteiras.

Segundo a companhia, esse acordo representa mais de 98% do passivo de arrendamento e negocia com os demais arrendadores.

“Arrendadores de aeronaves representam em torno de 80% de nossa dívida total, e portanto estes acordos são um passo importante para garantir que sairemos desta crise mais fortes e comprometidos com essas parcerias de longo prazo”, explicou, em nota, Alex Malfitani, diretor financeiro da companhia aérea.

Os pagamentos serão feitos com base em um cronograma conservador da retomada da demanda.

Ainda segundo a Azul, o pagamento de aluguel de aeronaves entre abril e dezembro deve chegar a R$ 566 milhões, uma redução de 77% na comparação com os contratos originais.

Já os aluguéis mensais menores serão compensadas por valores ligeiramente superiores a partir de 2023 ou pela extensão de parte deles por taxas de mercado.

A empresa estima que, com a negociação, o passivo da empresa com arrendamento irá reduzir em R$ 3,4 bilhões entre o final de março e dezembro, totalizando R$ 12,5 bilhões no final do ano.

Curso gratuito do InfoMoney ensina como lucrar na Bolsa fazendo operações que podem durar poucos minutos ou até segundos: inscreva-se!

The post Azul faz acordo com arrendadores e terá economia de R$ 3,2 bilhões appeared first on InfoMoney.