Personal trainer tatua foto do carnaval em Salvador da irmã em homenagem à festa que está ameaçada de não ocorrer em 2021

Vinícius fez tatuagem em homenagem a irmã — Foto: Arquivo Pessoal Vinícius fez tatuagem em homenagem a irmã — Foto: Arquivo Pessoal

Vinícius fez tatuagem em homenagem a irmã — Foto: Arquivo Pessoal

Com a possibilidade do carnaval de Salvador não acontecer em 2021, o personal trainer Vinícius Gurgel, de 30 anos, decidiu eternizar o maior evento de rua do mundo em uma tatuagem. Como homenagem e quase uma súplica pela próxima edição, o veterano da festa traçou a foto dele e da irmã, tirada em 2017, em meio à pandemia do novo coronavírus.

“Eu comecei a primeira sessão logo quando eu cheguei do carnaval desse ano, porque eu sempre quis fazer [tatuagem] do carnaval e uma homenagem com a minha irmã, mas eu demorei muito para achar alguém da minha confiança, já que é uma tatuagem mais realista”, disse Vinícius Gurgel.

A tatuagem só ficou pronta em junho e, apesar das notícias não muito positivas sobre a realização da festa no ano que vem, os irmãos já se organizam e aguardam um anúncio mais esperançoso das autoridades baianas.

No início do mês de julho, o prefeito ACM Neto afirmou que se não houver um plano de imunização coletiva contra a Covid-19, até o mês de novembro, o carnaval poderá ser adiado na capital baiana. Para ele, o carnaval só deverá acontecer se os governos conseguirem promover a festa estabelecendo a segurança da população.

Em entrevista ao G1, Vinícius Gurgel, que é brasiliense, contou que já ficou frustrado com os cancelamentos das micaretas.

“Eu estou triste, porque há duas semanas era para eu estar em Fortaleza, no Fortal, porque depois do carnaval, a próxima atração era sempre o Fortal. Já não teve o Fortal, não teve a micareta de Brasília, a gente fica meio triste”, disse.

O dia que virou foto

Momento virou foto e depois tatuagem — Foto: Arquivo Pessoal Momento virou foto e depois tatuagem — Foto: Arquivo Pessoal

Momento virou foto e depois tatuagem — Foto: Arquivo Pessoal

Foi no bloco Vumbora, puxado pelo cantor Bell Marques, que Júlia Gurgel correu atrás do trio pela primeira vez acompanhada do irmão, que já era veterano na festa.

Os planos de estreia da nutricionista no carnaval de Salvador, que originou a tatuagem, não eram para 2017, e só aconteceram após ela terminar um relacionamento, na quinta-feira de carnaval daquele ano.

“No dia da viagem, eu passei na casa da minha mãe, para deixar o meu carro lá, e ela me deixou no aeroporto. Aí ela me falou: ‘Julia terminou o namoro, não para de chorar. Não faz mais nada da vida, só chorar’”, disse Vinicius.

Vinicius e Julia durante o carnaval de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal Vinicius e Julia durante o carnaval de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal

Vinicius e Julia durante o carnaval de Salvador — Foto: Arquivo Pessoal

O personal trainer conta que, já em Salvador, recebeu a mensagem da mãe dizendo que mandaria a irmã para ficar com ele.

“Eu fui para a fanfarra na quarta, e quando eu acordei na quinta de manhã, minha mãe já tinha me mandado uma mensagem. ‘Sua irmã não para de chorar aqui. O que eu compro para ela? Vou mandar ela para Salvador”, revelou.

A mãe dos irmãos comprou uma passagem só de ida para a capital baiana. O desembarque aconteceu na noite da quinta-feira, às 22h.

“Falei com um amigo meu: ‘Busca minha irmã no aeroporto, leva ela na pousada que fica do lado do Centro de Convenções e depois leva ela no shopping. Quando você chegar, me avisa que eu desço do camarote e busco ela para ela curtir com a gente. Dito e feito”.

“Na quinta já não tinha muita atração, preferi o camarote, mas na sexta fomos para a ‘pauleira’. Quando chegou na avenida, aquele empurra, empurra, e sol de 16h, primeiro carnaval dela, eu acho. Eu estava mais tenso do que no meu primeiro carnaval”, contou.

Dia histórico que virou rotina

Irmãos sonhavam com o carnaval de Salvador e agora não perdem a festa — Foto: Arquivo Pessoal Irmãos sonhavam com o carnaval de Salvador e agora não perdem a festa — Foto: Arquivo Pessoal

Irmãos sonhavam com o carnaval de Salvador e agora não perdem a festa — Foto: Arquivo Pessoal

De 2017 para cá, Vinícius Gurgel continuou a passar todos os carnavais em Salvador e, neste ano, completou o sétimo seguido. Júlia levou falta em 2019, mas foi por causa do nascimento do filho Miguel, que nasceu um mês antes.

“Ela voltou em 2018, curtiu para caramba, 2019 ela não voltou, porque ela ganhou o neném em janeiro e não deu para ela ir. Esse ano ela voltou e ainda levou o filho dela. O menino com um ano de vida e estava no carnaval de Salvador, curtiu com a gente”, disse o irmão de Júlia e tio de Miguel.

“Esse ano [2020] eu fui com o Miguel e consegui curtir um dia no Camaleão”, disse a nutricionista.

Enquanto os irmãos aguardam uma definição a respeito do carnaval em 2021 e torcem pela chegada da vacina, a lembrança da festa em Salvador tatuada no corpo de Vinícius já garante a eterna fantasia que pode não acontecer pela primeira vez há mais de cem anos.

Miguel estreou no carnaval com um ano — Foto: Arquivo Pessoal Miguel estreou no carnaval com um ano — Foto: Arquivo Pessoal

Miguel estreou no carnaval com um ano — Foto: Arquivo Pessoal

Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.