Nova Zelândia prolonga por 12 dias o confinamento na sua maior cidade


Desde que quatro pessoas testaram positivo para Covid-19 na terça-feira, acabando com 102 dias sem contágios de transmissão local no país, a Nova Zelândia detectou um foco de 30 novos casos. A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, fala com a imprensa sobre os novos casos de coronavírus no país, interrompendo uma sequência de 102 dias sem transmissões locais, no parlamento em Auckland, nesta quarta-feira (12)
Marty Melville/AFP
A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou nesta sexta-feira (14) a ampliação por pelo menos 12 dias do novo confinamento em Auckland, após a detecção de casos de Covid-19 na maior cidade do país e localidades próximas.
Nova Zelândia cogita adiamento das eleições devido à pandemia
“O governo aceitou manter as medidas atuais durante 12 dias adicionais, o que eleva o total a duas semanas completas”, declarou Ardern.
Desde que quatro pessoas testaram positivo para Covid-19 na terça-feira, acabando com 102 dias sem contágios de transmissão local no país, a Nova Zelândia detectou um foco de 30 novos casos.
Novo surto de covid-19 na Nova Zelândia
A maioria foi registrada na região de Auckland, uma cidade de 1,5 milhão de habitantes.
Mais preocupante, dois novos casos foram detectados em Tokoroa, a 210 quilômetros de Auckland.
A Nova Zelândia contabiliza 22 mortes por coronavírus em uma população de cinco milhões de habitantes e não registrava transmissões locais desde 1 de maio.
O país estava com uma vida praticamente normal, sem medidas de distanciamento físico e com a organização de eventos culturais e esportivos com a presença de público.
Mas as autoridades de saúde alertaram a população que uma segunda onda de infecções era “inevitável”.