Líder da oposição da Belarus vai encontrar ministros de Relações Exteriores de países europeus


A UE já anunciou que não reconhece os resultados das eleições presidenciais que deram a vitória a Alexander Lukashenko. Svetlana Tikhanovskaya durante encontro com a comunidade da Belarus na Polônia, em 9 de setembro de 2020
Wojtek Radwanski / AFP
Uma das líderes da oposição de Belarus, Svetlana Tikhanovskaya, vai se encontrar com o chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell, e ministros de Relações Exteriores de países do continente, disse o porta-voz do bloco nesta quinta-feira (17).
Borrell, Tikhanovskaya e os ministros vão se reunir na manhã de segunda-feira em Bruxelas, na Bélgica, informou o porta-voz.
Presidente da Belarus visita Vladimir Putin em busca de apoio para se manter no cargo
Tikhanovskaya reivindicou a vitória na eleição de 9 de agosto contra o presidente Alexander Lukashenko. Pelos resultados oficiais, o atual líder foi reeleito com 80% dos votos.
ONGs denunciam torturas contra opositores de Lukashenko em Belarus
Uma parte da população, insatisfeita, começou a fazer protestos nas ruas contra o atual mandatário. A opositora Tikhanovskaya se refugiou na Lituânia.
União Europeia não reconhece resultados
A UE já anunciou que não reconhece os resultados oficiais que deram a vitória a Lukashenko. Além disso, prepara sanções contra aqueles que considera responsáveis por manipularem as eleições e pela violência da repressão aos manifestantes.
O anúncio desta reunião informal foi feito pouco depois de o Parlamento Europeu pedir sanções contra Lukashenko e contra outros membros de seu governo, em uma moção de efeito não vinculante.