Rio de Janeiro perde o terceiro secretário de saúde durante a pandemia

Nesta quinta-feira (17), o secretário estadual de saúde, Alex Bousquet, entregou o cargo após três meses na pasta. O coronel médico do Corpo de Bombeiros foi o terceiro nome a frente da pasta durante a pandemia. Ele entrou no lugar de Fernando Ferry que pediu demissão em 22 de junho. 

De acordo com o governo do Rio, o secretário alegou motivos pessoais para pedir o afastamento do cargo. Bousquet permanecerá na pasta até que um novo nome seja definido pelo governador em exercício Cláudio Castro. 

Leia mais: Pastor Everaldo agiu como “proprietário” do governo do RJ, afirma Ministério Público

Em seis meses de pandemia, a pasta da Saúde do estado do Rio já teve três secretários. A crise de corrupção deflagrada na gestão de Edmar Santos, preso por irregularidades nos contratos para a saúde durante a pandemia de covid-19, culminou no afastamento de Wilson Witzel (PSC) do governo do Rio. 

Até esta quinta-feira (17), a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro registrou 246.843 casos confirmados de covid-19 e 17.453 óbitos em todo o território. O Rio segue como o segundo estado com mais óbitos acumulados por coronavírus, primeiro está São Paulo.