China abre mercado para produtos lácteos do Brasil

0
115

Segundo governo, acordo estava estabelecido desde 2007, mas faltava autorização do país asiático para que indústrias brasileiras pudessem acessar o mercado chinês.

O Ministério da Agricultura anunciou nesta terça-feira (23) que a China vai abrir mercado para a exportação de produtos lácteos brasileiros como leite em pó e queijos.

O acesso aos consumidores chineses estava acordado desde 2007, mas não havia nenhuma indústria brasileira habilitada a exportar.

Em abril deste ano, o ministério havia encaminhado uma lista com 24 estabelecimentos que poderiam vender ao país asiático. Nesta terça-feira, os chineses autorizaram a entrada dos alimentos produzidos nessas plantas industriais.

Entre os produtos que poderão ser exportados estão os “não fluidos”, como leite em pó, queijos e leite condensado.

Segundo o governo, a medida poderá impulsionar o setor.

“O Brasil produz 600 milhões de toneladas de leite, mas a China importa 800 milhões de toneladas, 200 milhões de toneladas a mais do que produzimos. É claro que não é para amanhã, mas é uma abertura excelente para o Brasil”, disse em nota a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

US$ 4,5 milhões na venda de queijos

Com a habilitação dos estabelecimentos, a expectativa do setor é exportar US$ 4,5 milhões em queijos, estima a associação Viva Lácteos, que representa a cadeia produtiva.

Em 2018, os chineses importaram 108 mil toneladas de queijo de outros países, segundo a Viva Leite. A importação do produto tem crescido a uma taxa média anual de 13% nos últimos cinco anos.